“O Palhaço” vai tentar ser o Brasil no Oscar 2013

Em uma interessante lista de filmes nacionais, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura escolheu O Palhaço, dirigido por Selton Mello, para concorrer a uma vaga entre os indicados a melhor filme estrangeiro no Oscar 2013. Desses, o meu preferido é Heleno, mas vejo bastante potencial para o O Palhaço, um filme que mescla poesia, sensibilidade, drama e humor como poucos.

Como curiosidade, eis os trabalhos brasileiros indicados ao Oscar de melhor estrangeiro:

–    1998: Central do Brasil
–    1997: O Que é Isso, Companheiro?
–    1995: O Quatrilho
–    1962: O Pagador de Promessas

Bizarramente, Cidade de Deus não foi indicado a melhor filme estrangeiro, mas recebeu indicações de melhor direção, edição, fotografia e roteiro adaptado. Na minha opinião, o maior feito do cinema brasileiro no Oscar.

/facebook intratecal

Jean Charles


Título original: Jean Charles
Ano: 2009
Diretor: Henrique Goldman

Todo mundo se lembra do que aconteceu com o brasileiro Jean Charles em Londres, no ano de 2005. Vítima do despreparo da polícia local, Jean foi confundido com um terrorista e foi assassinado dentro do metrô. O filme de Henrique Goldman está longe de tentar beatificar Jean. Ele é mostrado com todas as suas qualidades, mas também com os seus defeitos, fazendo do filme um retrato verossímel de toda a situação. A direção de Goldman é eficiente ao contar toda essa história. Ele mostra muito bem o medo que os ingleses estavam tendo, devido aos recentes ataques terroristas na cidade, mas também mostra o preconceito para com as outras populações, principalmente com os muçulmanos. O filme passa rápido, tem uma trilha sonora que colabora, mas o diferencial é mesmo o Selton Mello. Que ator magnífico. Ele vive o personagem de maneira intensa. Suas gírias são muito bem empregadas e suas atitudes soam sempre verdadeiras. A cena que mais me chamou a atenção é aquela em que Jean Charles fala com a mãe pelo telefone. Só por ela o Selton já poderia ganhar prêmios e mais prêmios. Infelizmente, o clímax da historia não foi muito bem trabalhado. Ele poderia ter se tornado um filme muito mais poderoso. De qualquer forma, me arrependo por não ter assistido antes a mais um bom filme nacional.

Nota: 7

/guillemots – trains to brazil (o título da música é uma homenagem a Jean Charles)

/bruno knott