Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo (2010)


Cotação: 5

É de conhecimento de todos que Príncipe da Persia – As Areias do Tempo tinha como principal objetivo fazer dinheiro. É um blockbuster que tenta soar épico e que escancara a intenção de Jerry Bruckheimer de criar um novo Piratas do Caribe, pelo menos em termos de bilheteria.

O roteiro é bem previsível e muito pouco estimulante. Dastan (Jake Gyllenhaal) é injustamente acusado de matar o seu pai adotivo, o rei da persia. O herói tenta provar sua inocência e também deve impedir que o mundo seja destruido pelo mau uso de uma arma que permite voltar no tempo. Gyllenhaal é um ótimo ator, mas aqui ele não tem oportunidade de mostrar suas qualidades artísticas. De qualquer forma, o carisma dele, a beleza da atriz Gemma Arterton e a direção ágil de Mike Newell permitem alguns bons momentos de diversão.

O personagem de Alfred Molina é um dos pontos positivos do filme, já que suas tiradas cômicas garantem boas risadas. Príncipe da Pérsia pode agradar em alguns momentos, sendo você fã ou não do jogo, mas o destino dele é ser rapidamente esquecido.

Título original: Prince of Persia: The Sands of Time
Ano: 2010
País: EUA
Direção: Mike Newell
Roteiro: Boaz Yakin, Doug Miro e Carlo Bernard
Duração: 116 minutos
Elenco: Jake Gyllenhaal, Gemma Arterton, Ben Kingsley, Alfred Molina, Ronald Pickup