Pinocchio (1940)

Um dos grandes trabalhos da Disney, Pinnochio é capaz de emocionar crianças, jovens e adultos ainda hoje, tantos anos após o seu lançamento. Para isso, basta você se permitir ser levado por esse legítimo conto de fadas, que encanta, nos faz rir e nos faz temer por certas escolhas do ingênuo garoto de madeira. Não digo que Pinocchio nos dá uma lição de moral, pois acredito que esse tipo de afirmação às vezes não soa bem, mas é fato que ele transmite certas ideias importantes e muito significativas, principalmente para as crianças. Quando for a minha vez de colaborar com a continuidade da espécie humana, certamente farei meu filho assistir a este belo desenho. Não sou o maior fã de números musicais em desenhos, mas os que vemos aqui são contagiantes e nunca repetitivos. No geral, Pinocchio é agradável, divertido e conta com demonstrações de bravura, altruísmo e amizade de seus personagens de uma maneira que nos conecta ainda mais com este clássico.
8/10 

Crítica: Enrolados (2010)




É fácil constatar que as animações estão ficando cada vez melhores. Hoje em dia temos a certeza de que pelo menos duas ótimas animações serão lançadas a cada ano. Claro que isso se deve e muito a Pixar, mas existe vida inteligente em outros estúdios, como a DreamWorks e agora a Disney, que parece ter se reinventado de uma maneira positiva.

Enrolados oferece sangue novo para a história da Rapunzel e seus cabelos quilométricos. A essência é a mesma, mas tantas coisas boas foram adicionadas que podemos dizer que trata-se de um novo desenho. Quando ainda era um bebê, Rapunzel foi raptada do castelo dos pais pela malvada Gothel, que trancafiou a garota numa enorme torre e por anos se aproveitou da mágica do cabelo do Rapunzel para permanecer jovem. A garota não vê a hora de explorar o mundo lá fora, apesar dos perigos mencionados pela mãe. A oportunidade aparece na pessoa de Flynn, um habilidoso ladrão.

A animação tem uma carga de energia muito grande e é ótima para ser apreciada no 3D. É impossível ficar entediado com tamanha presença de espírito por parte dos roteiristas, que criam humor com facilidade e apresentam personagens memoráveis, como o camaleão superprotetor, o cavalo orgulhoso e estiloso e um mímico um tanto excêntrico. Não sou muito fã de números musicais em desenhos, mas aqui eles funcionam bem. Os estúdios Disney ainda não alcançaram o nível de excelência dos parceiros da Pixar, mas se outras animações divertidas e tocantes como Enrolados forem produzidas é uma ambição possível.

Título original: Tangled
Ano: 2010
País: USA
Direção: Nathan Greno, Byron Howard
Roteiro: Dan Fogelman
Duração: 100 minutos
Elenco: Mandy Moore, Zachary Levi, Donna Murphy, Ron Perlman

/ enrolados (2010) –
bruno knott,
sempre.