Festival BUE

Não foi das tarefas mais fáceis ir até Buenos Aires conferir de perto o Festival Bue.

Fomos até lá para ver o Arcade Fire, mas também para conferir a excelente banda argentina chamada El Mato a un Policia Motorizado.

Mas faltou pouco para não perdermos o festival.

No dia anterior ao show a CGT (confederación general del trabajo) ameaçou uma greve geral para o dia 15/12, justamente o primeiro dia do festival e o dia que voaríamos até a Argentina. E lá quando tem greve geral tudo para, inclusive os aeroportos.

Para nossa sorte, a greve acabou acontecendo apenas no dia 18.

A jornada começou com uma chuva torrencial em Curitiba que atrasou o nosso voo. Ainda bem que foi um atraso pequeno. Para esse dia, não dava para ir direto para Argentina. Então fomos para Guarulhos e de lá para Buenos Aires.

Quando compramos o ingresso não havia a opção de receber em casa por se tratar de outro país. Tivemos que chegar no dia e retirar, mas não dava para tirar no local do festival, apenas nos locais autorizados espalhados por Buenos Aires.

Decidimos ir até o Abasto shopping que era mais caminho e também para podermos comer algo antes de ir até Tecnopolis.

E como Tecnopolis era longe! Fica na região metropolitana.

Até dava para tentar ir de ônibus, mas iria demorar muito mais do que o normal e também tinha o risco de parar em algum ponto errado. Então o esquema foi ir de UBER mesmo. Gastamos o equivalente a 90 reais nessa corrida.

Chegando lá, só alegria.

Deu para entender a dinâmica dos palcos e dos lugares de comer, só demoramos para perceber que havia um lugar específico para comprar e tomar cerveja. Estava muito estranho não ver ninguém tomando cerveja em um show. Mas só fomos uma vez para lá, porque tinha uma fila grande e a cerveja obviamente não estava gelada como deveria.

Paciência.

O que importa é que o show do El Mato a Un Policia Motorizado surpreendeu. Essa é uma banda que faz um som indie de qualidade. Acho que se eles fossem americanos fariam sucesso a nível mundial. O show deles foi no palco fechado e combinou com as músicas, que alternam bem entre momentos mais calmos e agitados. E as letras são fáceis de memorizar e cantar junto. Torço para que eles cresçam cada vez mais.

E o que falar do Arcade Fire? Puta que pariu.

Os caras sabem o que fazem. Eles entregaram um set list basicamente perfeito. Algumas músicas do álbum novo que não me agradaram tanto funcionaram ao vivo. Não dá para ficar parado e não cantar junto com eles. É contagiante demais. Tá certo que algumas letras são meio difíceis, mas pelo menos os refrões a gente acompanha.

Detalhe interessante é que o Win Butler tinha total consciência do momento difícil pelo qual os argentinos estavam passando e mandou umas mensagens de apoio.

Quanto ao público argentino, esperava mais. Sinceramente, até hoje nunca vi uma galera mais empolgada do que aquela que cantou com o The Killers no Lolla BR em 2013 do começo ao fim.

Falando em público argentino, tivemos o azar de ficar atrás de um rapazote pé de valsa que não parava por um segundo. O show era foda, mas tem que ter bom senso! haha

Para voltar de Tecnopolis o meu 3G me deixou na mão e não pude chamar um UBER. Tivemos que apelar para a máfia dos táxis. Parece que os táxis de Buenos Aireis não podem circular por lá em alguns horários e eles desligam o taxímetro e ‘negociam’. Resultado? Gastamos o equivalente a 200 reais em uma corrida que era para ser no máximo uns 120. Era isso ou tentar ir de ônibus como se fosse uma ida de Piraquara para o Cabral de madrugada. Melhor não, né?

E lembram quando eu disse que quase perdemos o show? O primeiro motivo foi a greve que quase aconteceu e o segundo foi o tempo.

No dia seguinte, sábado, caiu uma chuva sinistra em Buenos Aires que fez com que o Festival cancelasse algumas bandas. Por sorte a gente nem ia neste segundo dia.

Imagine viajar até lá e ter o seu show cancelado?

E detalhe, na volta tivemos que acelerar o passo em Guarulhos para não perder o voo para Curitiba.

A experiência foi muito boa, mas acho que foi a última vez que vou para fora do país especificamente para ver um show. São muitas coisas que podem dar errado. E olha que sou organizado quanto a viagens.

Provável setlist do Arcade Fire no Lollapalooza 2014

arcade-fire

 

Reflektor
Flashbulb Eyes
Neighborhood #3 (Power Out)
Rebellion (Lies)
Joan of Arc
The Suburbs
Ready to Start
Neighborhood #1 (Tunnels)
No Cars Go
10 We Exist? Intervention? Keep the Car Running?
11 Afterlife
12 It’s Never Over
13 Sprawl II (Mountains Beyond Moutains)
14 Normal Person
15 Here Comes the Night Time
16 Wake Up

 

Os Melhores Álbuns de 2013

Babyshambles – Sequel to the Prequel
babyshambles-sequel-to-the-prequel-cover

2 Okkervil River – The Silver Gymnasium
okkervil-river_the-silver-gymnasium

3 Arcade Fire – Reflektor
arcade-fire-reflektor-cover

4 White Lies – Big TV
white-lies-big-tv

5 The National – Trouble Will Find Me
the-national-trouble-will-find-me

6 Daft Punk – Random Access Memories
daft-punk-random-access-memories

Queens of the Stone Age – …Like Clockwork
queens-of-the-stone-age-like-clockwork-capa

CHVRCHES – The Bones of What You Believe
the-bones-of-what-you-believe-cover

9 Foals – Holy Fire
foals-holy-fire

10 Yuck – Glow and Behold
yuck-glow-and-behold

*** Menções honrosas:
Savages – Silence Yourself
Sky Ferreira – Night Time, My Time
Justin Timberlake – The 20/20 Experience
Smith Westerns – Soft Will
Jake Bugg – Sangri La

*** Decepções do ano:
1. MGMT – MGMT
2. No Age – An Object
3. Franz Ferdinand – Right Thoughts, Right Words, Right Action

As Melhores Músicas de 2013

Lista bem pessoal. Escutei bastante coisa esse ano e decidi fazer uma lista das músicas que mais ouvi ao longo de 2013. As 10 primeiras tem link para quem quiser dar uma conferida!

Babyshambles – Nothing Comes to Nothing
babyshambles-nothing-comes-to-nothing
2 Arcade Fire – Afterlife
arcade-fire-after-life
3 Okkervil River – Down Down the Deep River
okkervil-river
4 Daft Punk – Instant Crush
daft-punk-casablancas-instant-crush
5 Sebadoh – I Will
sebadoh-i-will
6 The National – Graceless
the-national-graceless
7 White Lies – Getting Even
white-lies-getting-even
8 The Killers – Shot at the Night
the-killers-shot-at-the-night
9 Drake – Hold On, We’re Going Home
drake-hold-on
10 CHVRCHES – We Sink
chvrches-we-sink

 

11 Queens of the Stone Age – I Sat By The Ocean
12 Jack Johnson – Washing Dishes
13 Empire of the Sun – Alive
14 Sky Ferreira – I Blame Myself
15 Avicii – Wake Me Up
16 Smith Westerns – Idol
17 Placebo – Loud Like Love
18 Vampire Weekend – Hannah Hunt
19 Kings of Leon – Comeback Story
20 The Oh Sees – Toe Cutter – Thumb Buster
21 Justin Timberlake – Mirrors
22 Palma Violets – Rattlesnake Highway
23 Yuck – Lose My Breath
24 Beach Fossils – Clash the Truth
25 Of Montreal – Fugitive Air

O Melhor da Música em 2010

Neste ano de 2010 escutei muita música, meu last.fm não me deixa mentir.

Tenho a tendência de sempre procurar coisas novas, um tanto alternativas, para sair do óbvio, mas não nego a qualidade de alguma banda comercial, se for boa de verdade.

O negócio é simples: uma lista dos meus 10 álbuns preferidos e uma com as 15 músicas preferidas, que vocês podem escutar por aqui.

TOP 10: ÁLBUNS

1 Beach House – Teen Dream

2 Arcade Fire – The Suburbs

3 No Age – Everything in Between

4 Big Boi – Sir Lucious Left Foot The Son of Chico Dusty

5 The National – High Violet

6 Vampire Weekend – Contra

7 Eels – End Times

8 River City Extension – …and The Unmistakable Man

9 The Tallest Man on Earth – The Wild Hunt

10 Iron Maiden – The Final Frontier

TOP 15: MÚSICAS

1 Yeasayer – Madder Red



2 Arcade Fire
– Sprawl II

3 Beach House – Silver Soul

4 The National – Bloodbuzz Ohio

5 Titus Andronicus – A More Perfect Union

6 No Age – Commom Heat

7 River City Extension – Friends and Family

8 Warpaint – Undertow

9 Citay – Mirror Kisses

10 Iron Maiden – Coming Home

11 Kings of Leon – Birthday

12 Band of Horses – Laredo

13 Vampire Weekend – Diplomat’s Son

14 Kanye West Ft. JAY-Z, Rick Ross, Nicki Minaj & Bon Iver – Monster

15 LCD Soundsystem – All I Want

É isso! Que músicas e álbuns marcaram vocês em 2010?

/bruno knott

Foo Fighters – Keep the Car Running

Que beleza esse cover que o Foo Figthers fez de uma das melhores músicas do Arcade Fire.

Esse video foi gravado há um tempo e só hoje que tomei conhecimento dele.

A parte instrumental está perfeita e o David Grohl traz um timbre bem diferente do Win Buttler, mas mantém a qualidade.

PS: O David Grohl é gente fina, hein?

O que acharam?

Que outro cover vocês curtem?

/bruno knott

Music Monday: Arcade Fire – Wasted Hours

Arcade Fire

Ano de formação: 2003
Local: Canadá
Integrantes: William Butler, Jeremy Gara, Richard Reed Parry, Tim Kingsbury, Win Butler, Régine Chassagne, Sarah Neufeld

Eu estava com uma boa expectativa em relação a este novo álbum do Arcade Fire, mas não imaginava que ele seria tão bom. É sem dúvida o álbum mais regular dos caras e isso num nível extremamente alto. A produção continua impecável, mas menos ambiciosa que em Neon Bible, o que eu considero um bom negócio.

O fato é que existem músicas mais pegadas e animadas e algumas baladas, sendo estas o ponto alto de The Suburbs. Wasted Hours e Modern Man são extremamente belas e cativantes, dotadas de um lirismo que marca.

Um crítico americano disse que trata-se do OK COMPUTER do Arcade Fire… no caso, o ápice, a obra-prima. E eu concordo. Não acredito que eles possam se superar numa próxima, mas nem quero pensar nisso agora. Quero mais é curtir esse fantástico trabalho dos canadenses de Montreal.

Wasted Ours (The Suburbs – 2010)

All those wasted hours we used to know
Spent the summer staring out the window
The wind it takes you where it wants to go

First they built the road, then they built the town
That’s why we’re still driving round and round
And all we see
Are kids in buses longing to be free

Wasted hours, before we knew
Where to go, and what to do
Wasted hours, that you made new
And turned into
A life that we can live

Some cities make you lose your head
Endless suburbs stretched out thin and dead
And what was that line you said
Wishing you were anywhere but here
You watch the life you’re living disappear
And now I see
We’re still kids in buses longing to be free

Wasted hours, before we knew
Where to go, and what to do
Wasted hours, that you made new
And turned into
A life that we can live

Arcade Fire – Month of May

Este ano a cultuada Arcade Fire irá lançar um novo álbum e este single, Month of May, foi lançado para ir esquentando os fãs.

Gostei razoavelmente.

No geral, é uma música contagiante e que conta com um instrumental que se destaca bastante. Mas, em algumas ouvidas já podemos facilmente enjoar dela, o que é uma pena.

É um som que está longe de ser ruim, mas conhecendo o potencial da banda não tem como não ficar um pouco decepcionado.

Eis a letra:

One two three four!

Gonna make a record in the month of May
In the month of May, in the month of May
Gonna make a record in the month of May
When the violent wind blows the wires away

Month of May, it's a violent thing
In the city their hearts start to sing
Well, some people singing sounds like screaming
Used to doubt it but now I believe it

Month of May, everybody sing love
In the city, watch it from above
And just when I knew what I wanted to say
The violent wind blew the wires away

(We were shocked in the suburbs)

Now the kids are all standing with their arms folded tight
The kids are all standing with their arms folded tight
Now, some things are pure and some things are right
But the kids are still standing with their arms folded tight
I said some things are pure and some things are right
But the anekatips kids are still with their arms folded tight

So young, so young
So much pain for someone so young, well
I know it's heavy, I know it ain't light
But how you gonna lift it with your arms folded tight?

(?) ..............of the town
that's why I'm still driving around
and around and around and around
and around ......
arcade fire hwww.lyrics-celebrities.anekatips.com

2009, 2010 Wanna make a record how I felt then
When I stood outside in the month of May
And watched the violent wind blow the wires away

If I died in the month of May
Let the wind take my body away, then
Wish I may, I wish I might
Make me down there with my arms folded tight

Start again in the month of May (x2)
Come on and blow the wires away (x2)
(repeat)

Música da Semana: Arcade Fire – Wake Up

Arcade Fire

Ano de formação: 2003
Local: Montreal, Canadá
Integrantes: Win Butler, Régine Chassagne, Richard Reed Parry, William Butler, Tim Kingsbury, Sarah Neufeld, Jeremy Gara.

É uma banda que costuma me deixar sem palavras. As músicas são cheias de intensidade e beleza. Não dá para ficar imune ao som dos caras, que tem um tom depressivo em algumas letras e melodias, mas está longe de ser chato. Na verdade, é empolgante. Arcade Fire está cada vez fazendo mais sucesso: em 2004 o álbum Funeral foi eleito o melhor do ano pelo site Pitchfork. Em 2005 a música Rebellion (Lies) fez parte da trilha sonora de um dos melhores episódios de Six Feet Under. Finalmente, a música Wake Up, que é a razão deste post, pode ser ouvida no fantástico trailer de Onde Vivem os Monstros. Sintam essa música…

Wake Up

Somethin’ filled up
my heart with nothin’,
someone told me not to cry.

But now that I’m older,
my heart’s colder,
and I can see that it’s a lie.

Children wake up,
hold your mistake up,
before they turn the summer into dust.

If the children don’t grow up,
our bodies get bigger but our hearts get torn up.
We’re just a million little god’s causin rain storms turnin’ every good thing to rust.

I guess we’ll just have to adjust.

With my lighnin’ bolts a glowin’
I can see where I am goin’ to be
when the reaper he reaches and touches my hand.

With my lighnin’ bolts a glowin’
I can see where I am goin’
With my lighnin’ bolts a glowin’
I can see where I am go-goin’

You better look out below!

/ arcade fire