Resenha de Livro: Toda Luz Que Não Podemos Ver

Como é bom saber que a Segunda Guerra Mundial ainda pode ser abordada na literatura com um frescor de originalidade. Não foi à toa que Anthony Doerr recebeu o pulitzer de ficção em 2015 por este ótimo Toda Luz que Não Podemos Ver.

O livro possui capítulos extremamente curtos, alguns com apenas uma página. Geralmente, um capítulo é dedicado a garota francesa cega Marie-Laure e o seguinte ao menino alemão Werner.

A história se passa um pouco antes, durante e até após a Segunda Guerra. Marie-Laure vive com o pai em uma Paris que se encontra ocupada pelos alemães. Buscando melhor sorte, os dois partem para a pequena Saint-Malo. Werner desde pequeno mostra habilidade com reparos em rádios e transmissores e logo é convocado para a escola da Juventude Hitlerista.

Fica claro que em algum momento o caminho dos dois irá se cruzar, mas não sabemos quando e nem em quais circunstâncias.

Os capítulos enxutos e a escrita acessível fazem de Toda Luz que Não Podemos Ver um daqueles livros que devoramos rapidamente. Anthony Doerr consegue criar belas metáforas e descrever várias situações utilizando poucas palavras. Cada sentença parece ter sido lapidada com extrema dedicação.

Algumas passagens são realmente marcantes. Particularmente, todo o contexto envolvendo a amizade de Werner com Frederick me comoveu. Em meio a vários monstros fabricados pela Juventude Hitlerista haviam garotos repletos de sensibilidade que foram obrigados a estar ali.

Quantas vidas cheias de potencial foram abreviadas por algo absurdo como a guerra? É uma das reflexões que podemos fazer ao longo das 500 e poucas páginas.

Apesar de ter aproveitado a maior parte do livro, senti uma pequena decepção no final da leitura. Basicamente, estava esperando muito mais do encontro dos dois personagens principais. Ficou aquela sensação de uma bela oportunidade perdida. Faltou pouco para Toda Luz Que Não Podemos Ver entrar para o seleto grupo das obras-primas do século XXI.

As Melhores Músicas do Muse | TOP 20

Formado na pequena cidade litorânea de Teignmouth, Inglaterra, o Muse demorou alguns anos para entrar em evidência, mas quando o fez tornou-se a banda preferida de muita gente.

Quando escutei os caras pela primeira vez fiquei impressionado de fato. Foi uma viagem basicamente alucinante. Tive a sorte de conhecer o Muse pelo álbum Absolution, então foi amor a primeira vista.

Com um som que mistura rock alternativo, neo-prog e até música clássica, o trio coleciona dezenas de músicas realmente marcantes. Não foi fácil selecionar apenas vinte, mas essas são as minhas preferidas.

Não custa nada lembrar que em 2019 eles vão voltar para o Brasil para shows no Rock in Rio e em São Paulo.

As Melhores Músicas do Muse

1. Butterflies and Hurricanes

2. New Born

3. Uprising

4. Knights of Cydonia

5. Dead Inside

6. Madness

7. Starlight

8. Plug in Baby

9. Time is Running Out

10. Hysteria

11. Apocalypse Please

12. Undisclosed Desires

13. The Small Print

14. Sing for Absolution

15. Muscle Museum

16. Fillip

17. The Dark Side

18. Sunburn

19. Mercy

20. Revolt



Os Melhores Episódios de Game of Thrones

Game of Thrones nos ofereceu por 8 temporadas grandes doses de intrigas, batalhas e surpresas. Poucos seriados conseguiram manter um nível de qualidade tão alto ao longo dos anos. Claro que houve alguns deslizes eventuais, mas no geral Game of Thrones não cansou de nos impressionar.

Selecionei aqui os meus 15 episódios preferidos. São episódios que me empolgaram e que provavelmente irei recordar por muito tempo, por vários motivos.

Bora.

15 And Now His Watch is Ended (3×04)

Foi triste ver o Comandante Mormont sendo traído e foi perturbador o sofrimento de Theon nas mãos do bastardo de Bolton. Quem se destacou foi Daenerys, que não mostrou clemência para os senhores de escravos e passou a ser uma temível pretendente ao trono.

14 The Law of Gods and Men (4×06)

O julgamento de Tyrion Lannister foi construído com muita qualidade e o ator Peter Dinklage deu show. É aqui que o anão diz que “adoraria ser o monstro que vocês acham que eu sou!”

13 A Knight of the Seven Kingdoms (8×02)

O ponto alto do episódio foi a roda de conversa em frente da lareira com Brienne, Podrick, Tyrion, Davos, Jaime e Tormund. E vinho. Bastante vinho. Finalmente descobrimos como o selvagem Tormund ficou tão forte: ele mamou nos seios de uma gigante por três meses, óbvio.  Apreciamos o prodígio Podrick cantando uma bela canção e testemunhamos Brienne de Tarth receber o título de Cavaleira de Jaime Lannister e ser efusivamente aplaudida por Tormund. A quase sempre impassível Brienne sorriu e ficou com os olhos umedecidos. Nós também.

12 Blackwater (2×09)

A estratégia de Tyrion para utilizar o fogo vivo não poderia ter sido mais correta. A explosão da frota de Stannis foi algo de épico. Monstruosas labaredas verdes destruíram tudo o que alcançaram e formaram um espetáculo visual arrebatador. E teve The National tocando Rains of Castamare nos créditos finais.

11 Valar Morghulis (2×10)

Os diálogos de Theon e Meistre Luwin foram tocantes e essenciais para compreendermos um pouquinho melhor tudo o que o Greyjoy fez. Pena que perdemos Luwin. A trilha sonora deste episódio investiu a melancolia. A cena final nos deixou na expectativa da chegada dos Outros. Essa caminhada demorou, hein?

10 Walk of Punishment (3×03)

Walk of Punishment nos fez rir, nos fez temer pelo destino de certos personagens, nos comoveu e terminou com uma cena pra lá de impactante. Jaime fez de tudo para impedir que Brienne sofresse e acabou perdendo a própria mão. Lembram da música no final? Insano.

9 Hardhome (5×08)

Revelou-se o tamanho do poder do Rei da Noite e seu exército de mortos vivos. Mais uma sequência épica de ação que empolgou bastante.

8 The Winds of Winter (6×10)

A longa e impactante sequência inicial já garantiria para The Winds of Winter um lugar nessa lista. Com uma trilha sonora clássica e uma fotografia espetacular, comprovamos mais uma vez que Cersei é uma adversária terrível para qualquer um.

7 The Dance of Dragons (5×09)

Foi doloroso ver a menininha Shireen sendo queimada pelo próprio pai a mando de Melisandre. A loucura consumiu Stannis totalmente. Em Meeren, presenciamos um dos dragões em batalha pela primeira vez. Como parar tamanha força da natureza? Sinistro.

6 The Mountain and the Viper (4×08)

Neste episódio a traição de Jorah para com que Daenerys foi revelada, mas o confronto entre Oberyn e o Montanha é que o realmente marcou. Aliás, o desfecho brutal do embate ainda não saiu da minha cabeça.

5 Baelor (1×09)

Em Baelor começamos a entender do que se trata Game of Thrones. Como não ficar atônito na cena final? Como é possível o suposto protagonista ser eliminado da história dessa forma?

4 Spoils of War (7×04)

Em Spoils of War percebemos o tamanho da destruição que um dragão pode causar. Essa foi uma sequência grandiosa e surpreendente de batalha. O mais interessante é que os dois lados possuíam personagens de que gostamos.

3 The Lion and the Rose (4×02)

Depois de humilhar Tyrion, Joffrey é envenenado e tem uma morte das mais impressionantes. Casamentos não costumam acabar bem em Westeros, mas rendem excelente episódios. The Lion and the Rose manteve o alto nível do início ao fim. Quando os episódios se concentram em uma trama específica, geralmente o resultado é bem acima da média.

2 The Rains of Castamere (4×09)

A traição dos Bolton e dos Frey deu o que falar. Toda a sequência do Casamento Vermelho foi impecável, com a tensão aumentando aos poucos até terminar com um banho de sangue que deixou muita gente em choque.

1 Battle of the Bastards (6×09)

A Batalha dos Bastardos foi a definição do estado da arte em termos de batalha. Poucas sequências de ação são tão competentes como essa, considerando seriados e filmes também. Tudo aqui é tão intenso e grandioso que chegamos a perder o fôlego em alguns momentos.

TOP 10 – Melhores Filmes de 2018

2018 vai ficar marcado como um dos anos mais fracos da década em termos de cinema, mas teve coisa boa aí. Nota-se a ausência de obras-primas.

10 A Melhor Escolha

Os diálogos bem escritos e as atuações inspiradas de Bryan Cranston, Laurence Fishburne e Steve Carell como veteranos da Guerra do Vietnã fazem de A Melhor Escolha um pequeno diamante bruto.

9 Nasce uma Estrela

Além de boas músicas, há espaço para críticas ao mundo do show business.

8 O Sacrifício de um Cervo Sagrado

Um thriller psicológico que abraça o bizarro e nos pede para esperar o inesperado.

7 Viva – A Vida é uma Festa

Elementos da cultura mexicana, a música e o significado de se fazer parte de uma família fazem nossos olhos lacrimejarem.

6 Sem Amor

A frieza brutal e revoltante de dois pais resultam no desaparecimento de uma criança inevitavelmente afetada. Experiência dolorosa, melancólica e impactante.

5 A Taxi Driver

Grata surpresa do cinema coreano, A Taxi Driver mostra que em certos momentos sacrifícios pessoais são necessários para ajudar todo um povo.

 

4 Me Chame Pelo Seu Nome

Toda a sensibilidade de um inesperado amor de verão.

3 Western

Uma tensão palpável escancara as rusgas de dois povos .

2 Três Anúncios Para um Crime

Performances de alto nível em uma história de vingança que nos faz refletir.

1 Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississippi

Uma história sobre o racismo opressor no Mississippi da década de 1940 trabalhada com autenticidade e vigor.

As Melhores Músicas de 2018

2018 não foi um ano maravilhoso para a música, mas alguns lançamentos de qualidade me empolgaram.

Essa é a lista das músicas que mais gostei do ano passado. Resolvi deixar só uma de cada banda. Se eu ainda tiver empenho, posto os meus 10 álbuns preferidos nos próximos dias.

15 how to dress well – nonkilling 6 | hunger

14 first aid kit – rebel heart

13 superorganism – everybody wants to be famous

12 shame – one rizla

11 muse – the dark side

10 the vaccines – i can’t quit

sob x rbe – always

the 1975 – love it if we made it

django django – marble skies

mgmt – me and michael

yves tumor – licking and orchid

beach house – pay no mind

imagine dragons – natural

the shins – half a million (flipped)

twenty one pilots – morph

Se quiser escutar essas e outros destaques no spotify, é só chegar:

Os Melhores Filmes de 2017

Confira a lista dos melhores filmes lançados no Brasil em 2017.

Atrasadão, hein?

Você já deve ter visto quase todos esses filmes, mas se não viu, recomendo. Foram 10 filmes que me agradaram e ficaram na minha cabeça ao longo do ano. Sabemos quando a experiência é boa quando ela permanece por algum tempo com a gente. Até pensei em fazer algumas menções honrosas, mas achei desnecessário.

Vou elaborar uma frase sobre o que cada filme representa, pelo menos para mim.

10 Até o Último Homem

Impressionantes cenas de batalha e um personagem bem desenvolvido. É possível ir às lágrimas em alguns momentos.

9 Eu, Daniel Blake

A difícil luta de um homem comum contra um sistema opressor.

8 La La Land

A magia dos musicais preservada.

7 Paterson

Em todo lugar pode se encontrar poesia.

6 Logan

Logan mostra que é possível criar uma história de super herói envolvente e com boa carga dramática.

5 Dunkirk

Mesmo sem qualquer desenvolvimento de personagens, Dunkirk será lembrado eternamente por nos colocar dentro de uma batalha importante da Segunda Guerra.

4 A Qualquer Custo

Um western moderno com personagens bem trabalhados e um desfecho imprevisível.

3 Okja

A mensagem contra o consumo de carne é evidente, mas Ojka é muito mais do que isso. É um filme que diverte, faz pensar e emociona.

2 Moonlight

Moonlight é o filme certo na hora certa. Três atores diferentes dão vida a Chiron, o garoto negro cujas experiências de vida tem muito a nos dizer.

1 Terra Selvagem

Roteiro, atuações e direção acima da média nos entregam um trabalho brutal e inesquecível.

Os Melhores Álbuns de 2017

Para elaborar meu top 10 eu não me guio por pitchforks ou miojo indies da vida. O que vale é o gosto pessoal. Dê uma chance a esses álbuns e confirme que tem coisa boa aí.

Mas, cá entre nós, 2017 foi um ano meia boca para a música.

1. Future Islands – The Far Field

Ouça: North Star

2. El Mato a Un Policia Motorizado – La Síntesis O’Konor

Ouça: El Tesoro

3. The Killers – Wonderful Wonderful

Ouça: Run for Cover

4. Lorde – Melodrama

Ouça: Perfect Places

5. Kendrick Lamar – DAMN.

Ouça: Loyalty

6. Braza – Tijolo por Tijolo

Ouça: Ande

7. Cloud Nothings – Life Without Sound

Ouça: Sight Unseen

8. The National – Sleep Well Beast

Ouça: Day I Die

9. Royal Blood – How Did We Get So Dark

Ouça: Hook, Line & Sinker

10. Cigarettes After Sex – Cigarettes After Sex

Ouça: K.


 

Os Melhores Filmes de 2014

OS MELHORES FILMES LANÇADOS NO BRASIL EM 2014

1 O Abutre
cartaz-nightcrawler
O Abutre é um filme espetacular, angustiante, tenso, daqueles que prendem a atenção de maneira quase hipnótica e que demoram para sair da sua cabeça. Como se isso fosse pouco, ainda oferece uma das melhores atuações dos últimos anos. Gyllenhaal estava tão compenetrado no papel que em uma cena que Bloom dá um soco no vidro o ator realmente desferiu o golpe, tendo que ir para o pronto atendimento fazer uma sutura. Bravo!

2 Nebraska
Nebraska poster
São várias as cenas marcantes e que emocionam de maneira honesta. Destaco o diálogo no qual uma mulher diz para David que o pai dele sofre de demência e ele diz que não, que o problema é que ele acredita no que os outros falam.

3 O Lobo de Wall Street
lobo-de-wall-street-poster
São três horas que passam como se fosse duas. Nosso interesse jamais diminui. São várias as sequências inusitadas que garantem risadas, seja pelo humor negro ou pelo politicamente incorreto. Vi coisas aqui que nunca vi antes no cinema e me diverti muito. Fica uma dica: o humor é trabalhado de uma maneira pesada e pode chocar os mais facilmente impressionáveis.

4 Boyhood
poster-boyhood
O diretor Richard Linklater, famoso pela trilogia Antes do Amanhecer, Antes do Pôr-do-Sol e Antes da Meia-Noite, investiu 12 anos na produção de Boyhood, filmando durante alguns dias por ano e o resultado é dos mais incríveis. Assistimos na tela o crescimento e amadurecimento do personagem principal, além da inevitável passagem do tempo.

5 12 Anos de Escravidão
12-anos-de-escravidao-cartaz
O filme funciona não só como um excelente exemplar do cinema, mas também como um lembrete do abominável período escravocrata. Este filme deve fazer parte de qualquer aula de História sobre o tema. Estamos diante de um clássico instantâneo, com todo o merecimento.

6 Inside Llewyn Davis
inside-llewyn-davis-poster
Ninguém mais além dos irmãos Coen poderia fazer um filme como este. Humor peculiar, diálogos inspirados e músicas de rara beleza são oferecidos aqui.

7 Interestelar
interestelar-poster
Christopher Nolan acerta em cheio nas cenas de ação, nas belas sequências que apenas mostram a nave vagando pelo espaço e também nos momentos mais intimistas. Quem considera Nolan um diretor frio vai ter que rever seus conceitos a partir de agora.

8 Garota Exemplar
gone-girl-poster
Não faltam surpresas, reviravoltas, humor negro e até uma crítica à imprensa tendenciosa. A montagem eficiente, a trilha sonora inspirada de Trent Reznor e as atuações sólidas de Ben AffleckRosamund Pike são essenciais para fazer deste um dos ótimos filmes do ano.

9 Ida
ida-cartaz
Contando com uma fotografia espetacular, Ida nos mostra que o sofrimento causado pela Segunda Guerra não terminou com o fim do conflito. Um trabalho exuberante do diretor Pawel Pawlikowski.

10 Hoje Eu Quero Voltar Sozinho
cartaz-hoje-eu-quero-voltar-sozinho
Sensível, emocionante, profundo e divertido. São cerca de 95 minutos que passam voando e nos deixam ávidos por mais. Estamos diante de uma história de amadurecimento que funciona tão bem devido ao brilhante roteiro e à qualidade do trio de atores principais. Criamos empatia com eles desde o início e assim compartilhamos suas alegrias e tristezas.

Aí está! Vi vários filmes lançados no ano passado, mas não tantos como eu gostaria. Infelizmente, não pude conferir Relatos Selvagens e John Wick. Como menções honrosas: – Fruitvale Station, A Imagem que Falta, Sob a Pele, Oslo 31 de agosto, Guardiões de Galáxia, Still Life, Amantes Eternos , O Lobo Atrás da Porta e Ela.

– Melhor animação: Big Hero 6
– Melhor atuação masculina: Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)
– Melhor atuação feminina: Rosamund Pike (Garota Exemplar)

As Melhores Músicas do Jack Johnson

jack-johnson-1

Nascido em Oahu, no Havaí, Jack Johnson era surfista profissional antes de se tornar músico. Após um grave acidente durante uma competição, decidiu privilegiar a música e também o cinema, curso que fez na universidade. Ele dirigiu documentários sobre surfe e compos ele mesmo as trilhas sonoras. Após incentivo de amigos como Ben Harper, gravou Brushfire Fairytales, seu primeiro álbum. Depois, a carreira decolou e hoje ele é autoridade nos gêneros indie pop e surf music.

Aproveitando que ele estará no Brasil em 2014, decidi fazer um TOP 10 do que considero serem suas melhores músicas. Não sou exatamente um fã do cara, mas devo admitir que as músicas dele transmitem uma vibe muito boa, são relaxantes, emanam positividade e nos fazem lembrar de praia e verão. Quem não gosta?

1 Upside Down
2 Better Together
3 Breakdown
4 Sitting, Waiting, Wishing
Washing Dishes
6 Flake
7 I Got You
8 Banana Pancakes
9 Good People
10 Angel

E o melhor é que você pode escutar essas 10 músicas e mais algumas clicando AQUI.

E aí, qual sua preferida? Qual está faltando?

Os Melhores Álbuns de 2013

Babyshambles – Sequel to the Prequel
babyshambles-sequel-to-the-prequel-cover

2 Okkervil River – The Silver Gymnasium
okkervil-river_the-silver-gymnasium

3 Arcade Fire – Reflektor
arcade-fire-reflektor-cover

4 White Lies – Big TV
white-lies-big-tv

5 The National – Trouble Will Find Me
the-national-trouble-will-find-me

6 Daft Punk – Random Access Memories
daft-punk-random-access-memories

Queens of the Stone Age – …Like Clockwork
queens-of-the-stone-age-like-clockwork-capa

CHVRCHES – The Bones of What You Believe
the-bones-of-what-you-believe-cover

9 Foals – Holy Fire
foals-holy-fire

10 Yuck – Glow and Behold
yuck-glow-and-behold

*** Menções honrosas:
Savages – Silence Yourself
Sky Ferreira – Night Time, My Time
Justin Timberlake – The 20/20 Experience
Smith Westerns – Soft Will
Jake Bugg – Sangri La

*** Decepções do ano:
1. MGMT – MGMT
2. No Age – An Object
3. Franz Ferdinand – Right Thoughts, Right Words, Right Action

As Melhores Músicas de 2013

Lista bem pessoal. Escutei bastante coisa esse ano e decidi fazer uma lista das músicas que mais ouvi ao longo de 2013. As 10 primeiras tem link para quem quiser dar uma conferida!

Babyshambles – Nothing Comes to Nothing
babyshambles-nothing-comes-to-nothing
2 Arcade Fire – Afterlife
arcade-fire-after-life
3 Okkervil River – Down Down the Deep River
okkervil-river
4 Daft Punk – Instant Crush
daft-punk-casablancas-instant-crush
5 Sebadoh – I Will
sebadoh-i-will
6 The National – Graceless
the-national-graceless
7 White Lies – Getting Even
white-lies-getting-even
8 The Killers – Shot at the Night
the-killers-shot-at-the-night
9 Drake – Hold On, We’re Going Home
drake-hold-on
10 CHVRCHES – We Sink
chvrches-we-sink

 

11 Queens of the Stone Age – I Sat By The Ocean
12 Jack Johnson – Washing Dishes
13 Empire of the Sun – Alive
14 Sky Ferreira – I Blame Myself
15 Avicii – Wake Me Up
16 Smith Westerns – Idol
17 Placebo – Loud Like Love
18 Vampire Weekend – Hannah Hunt
19 Kings of Leon – Comeback Story
20 The Oh Sees – Toe Cutter – Thumb Buster
21 Justin Timberlake – Mirrors
22 Palma Violets – Rattlesnake Highway
23 Yuck – Lose My Breath
24 Beach Fossils – Clash the Truth
25 Of Montreal – Fugitive Air

As melhores músicas do Arcade Fire

Não foi fácil selecionar apenas 15 músicas desta que é uma das melhores bandas dos dias atuais. Chega a doer o coração deixar de fora maravilhas como No Cars Go e Here Comes the Night Time, mas vamos lá.

arcade-fire-reflektorRebellion (Lies)

Wake Up

3 Neighborhood #1 (Tunnels)

Sprwal II (Mountains Beyond Mountains)

Intervention

Keep the Car Running

Afterlife

(Antichrist Television Blues)

Reflektor

10 Half Light II (No Celebretiona

11 Modern Man

12 Crown of Love

13 Awful Sound (Oh Eurydice)

14 We Used to Wait

15 Neighborhood #2 (Laika)

Clique AQUI e ouça.