Usnavi é mais um de muitos que emigraram da América Latina para tentar a sorte nos Estados Unidos. Ele é dono de uma pequena bodega em Nova York que não lhe dá riquezas materiais, mas permite que viva com dignidade. Na Washington Heights vivem muitos latinos e todos possuem um “sueñito” particular. E são esses sonhos que os fazem seguir em frente com esperança e fé, como diz a abuela.

O sonho de Usnavi é voltar. Ele quer fechar sua bodega e pegar o primeiro avião rumo a República Dominicana, local onde diz que viveu os seus melhores anos. Além disso, ele busca coragem para dizer a Vanessa o que sente por ela. Vanessa trabalha em um salão de beleza ao mesmo tempo em que cria sua arte.

Nina Rosário é a latina que conseguiu superar as adversidades e ingressou em uma faculdade de prestígio. É o orgulho do pai e da região, mas ela retorna com vários traumas e novas ideias. Benny trabalha de forma dedicada em um lugar que parece estar com os dias contados e é apaixonado por Nina.

Em um Bairro em Nova York é uma certeira adaptação de uma peça da broadway. Esse é um musical colorido, contagiante e envolvente. Aqui os personagens na maioria das vezes cantam em vez de falar, então esteja preparado para isso. O bom é que na maior parte do tempo somos brindados com músicas de muita qualidade, daquelas que temos vontade de ouvir de novo e até de sair cantando por aí.

Todos os números musicais são construídos com bastante criatividade e dedicação, mas tem alguns que se destacam mais, como aquele do início, o da loteria e o que acontece na fachada de um prédio.

Ainda que a essência de Em um Bairro de Nova York seja mais leve, há também momentos em que são feitas críticas sociais relevantes. Gentrificação, machismo e xenofobia são alguns dos problemas da nossa sociedade que são abordados, não nos deixando esquecer o quanto ainda precisamos evoluir.

É uma pena que não pude assistir a este filme em uma cinema. A tela grande e o som potente certamente deixariam a experiência ainda mais imersiva e grandiosa. São 2 horas e 20 minutos que passam voando e que conseguem nos fazer recuperar um pouco da fé na humanidade.

Nota: 8.5