Um das coisas que mais chamam a atenção no seriado The Crown é a sua identidade visual. Dentre os nomes que assinam a direção de fotografia, o do brasileiro Adriano Goldman se destaca.

Ele é o responsável pela fotografia de 12 episódios até agora, sendo inclusive indicado ao Emmy três vezes e levando o prêmio em 2018 pelo episódio Beryl.

Em uma entrevista, ele afirmou que filmes como Blade Runner e Paris, Texas o motivaram a seguir nessa carreira.

Inicialmente, ele trabalhou em uma produtora de Fernando Meirelles e na MTV.

Ele dirigiu o acústico MTV do Legião Urbana em 1992 e também o clipe de Orgasmatrom do Sepultura.

E começou a chamar a atenção internacionalmente com seus trabalhos de fotografia em Filhos do Carnaval, O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias e Alice.

O Ano Em que Meus Pais Saíram de Ferias

Depois, se estabeleceu cada vez mais no cenário com Jane Eyre, Xingu e Trash: A Esperança vem do Lixo.

Jane Eyre
Xingu
Trash: A Esperança vem do Lixo

Em The Crown ele consegue mostrar cada vez mais o seu talento e sempre dando declarações que revelam uma enorme humildade. Ele faz questão de elogiar toda a visão de Peter Morgan (criador da série) e dizer que se considera um mero colaborador.

Bom, o fato é que Adriano Goldman nos brinda com um deleite visual nos seus episódios de The Crown. A simetria, os enquadramentos, os contrastes, os movimentos de câmera meticulosos e os close-ups precisos ajudam a contar a história e a revelar a essência dos personagens. E formam imagens de rara beleza.

The Crown: Aberfan
The Crown: Beryl
The Crown: Smoke and Mirrors

Dá orgulho ver um brasileiro gente boa mostrando toda sua capacidade em um dos melhores seriados da atualidade.