E eis que finalmente assisti à versão estendida de O Senhor dos Aneis: A Sociedade do Anel. Eu já perdi a conta de quantas vezes vi o original, mas já fazia alguns anos desde a última. Quando o blu ray começou a rodar fui tomado por aquela inevitável e agradável nostalgia. É sempre bom passar algumas horinhas na Terra-Média e dessa vez eu teria surpresas pelo caminho.

Se você gosta do original certamente achará a experiência estendida proveitosa. Talvez o maior trunfo dessa edição esteja no primeiro ato, quando mais minutos são dedicados ao condado e ao modo de vida dos hobbits. Além disso, a passagem de tempo fica mais fluida após a festa de Bilbo e podemos perceber que dias ou semanas se passaram até Gandalf concluir sua pesquisa sobre o Um Anel.

É também interessante testemunhar os elfos partindo para Valinor, algo que nos ajuda a compreender melhor algumas atitudes e diálogos de Elrond e Arwen.

E é claro, ver Galadriel dando seus presentes para cada membro da comitiva acalenta o coração dos fãs de Tolkien.

Mas devo dizer que A Sociedade do Anel é perfeito da maneira como foi visto no cinema. Se eu fosse escolher uma das versões seria a que vi há quase 20 anos em uma sala abarrotada de gente no primeiro dia de 2002. Faz tempo, hein?

A versão original de O Senhor dos Aneis: A Sociedade do Anel é redondinha, jamais fica arrastada e agrada tanto aos fãs do livro como os que nunca o leram. Peter Jackson conseguiu criar um capítulo inicial perfeito para uma das maiores trilogias do cinema.