As criaturas da noite sugadoras de sangue possuem lugar cativo nas mais variadas formas de entretenimento e manifestações culturais. Ao longo de décadas os vampiros estão presentes em livros, filmes, seriados e festas de helloween.

Caso você seja um entusiasta do tema e queira entender como ele se popularizou, a leitura de Drácula é obrigatória.

Publicado pelo irlandês Bram Stoker em 1897, Drácula é um romance epistolar. A narração se dá por forma de cartas, memorandos, notícias de jornal e telegramas. É um estilo incomum nos dias de hoje, mas tal experiência se revela acessível e envolvente.

Particularmente, considero a primeira parte o grande trunfo do livro. É neste início que conhecemos Jonathan Harker e lemos o relato de sua ida até o sombrio castelo do conde Drácula nos confins da Transilvânia. Bram Stoker meticulosamente adiciona mistérios em relação ao lugar e ao sinistro ser que o habita. O suspense é construído calmamente e com eficiência.

Ficamos cada vez mais apreensivos juntamente com Jonathan, afinal lidamos com alguém que parece não se alimentar, não possui reflexo, é dono de uma força descomunal e que tem intenções das mais obscuras.

A história avança e foca em um grupo que irá fazer de tudo para encontrar e matar Drácula, que agora está em Londres buscando pescoços apetitosos. O membro mais famoso desse grupo é o doutor Van Helsing, um conhecedor das ciências alternativas. Para ele, enfrentar essa abominação noturna só é possível com bastante alho, um crucifixo e uma estaca de madeira.

Espere por atos de heroísmo, sacrifícios pessoais, demonstrações de amizade e um machismo inescapável se considerarmos a época em que o livro foi escrito. É um machismo daquele que mostra a donzela indefesa precisando da proteção do homem. De qualquer forma, Bram Stoker não pode ser condenado por isso. Estamos falando de um escritor que nasceu no século XIX.

Mesmo perdendo um pouco de força quando a trama sai da Transilvânia, Drácula é a obra definitiva do gênero e é também importante para a literatura como um todo.