Mesmo sendo um fã da trilogia clássica de Star Wars, é impossível para mim considerar O Retorno de Jedi do mesmo nível dos dois primeiros filmes. Nem de longe. Com o passar dos anos ele se distancia cada vez mais de Uma Nova Esperança e O Império Contra-Ataca em termos de qualidade. E isso acontece se analisarmos a sua narrativa e também os  efeitos especiais.

Desse jeito parece que não gosto do encerramento da saga original, o que não é verdade. O Retorno de Jedi oferece sim momentos marcantes, como o reencontro de Luke e Yoda, a descoberta de mais um membro da família Skywalker e o antológico embate entre Luke, Vader e o imperador Palpatine. Aliás, ouso dizer que a sequência em que Vader questiona o seu lugar na Força e toma uma atitude surpreendente é talvez a melhor de todo o Star Wars.

O espírito aventureiro e o embate entre o bem e o mal conseguem nos manter investidos na trama, ainda que nossa boa vontade seja testada de várias formas. Começo apontando a ingenuidade de alguns aspectos do roteiro. Então o novo plano do Império é construir mais uma Estrela da Morte, mesmo após a primeira ter dado tão errado? Faltou um pouco de criatividade aí.

E o que dizer dos Ewoks? Obviamente esses seres peludos e afáveis foram um golpe de marketing para atrair o público infantil. Pensar que eles contribuíram na luta contra o Lado Sombrio é demais para mim. Em O Retorno de Jedi aquele tom de urgência de O Império Contra-Ataca vai se perdendo cada vez que esses bichinhos dos infernos dão as caras.

A irregularidade é a tônica dessa experiência. Se temos sequências cansativas e com efeitos especiais datados como a perseguição na floresta de Endor, temos a porrada comendo solta com maestria entre Luke e Vader, com direito a uma resolução sentimental sem ser piegas.

No final das contas, com um pouco de boa vontade e embebido em nostalgia dá para considerar este um encerramento digno. Fico imaginando se David Lynch e David Cronenberg teriam chegado a um melhor resultado. Eu confesso que não sabia que eles foram cotados para dirigir o filme e recusaram. Seria no mínimo curioso vê-los no lugar de Richard Marquand.

Nota: 7

Título Original: Star Wars: Episode VI – The Return of the Jedi
Ano: 1983
Direção: Richard Marquand
Roteiro: Lawrence Kasdan, George Lucas
Elenco: Mark Hammil, Harrison Ford, Carrie Fisher, Frank Oz

 

***