Chernobyl 1×01 – 1:23:45 | Crítica

A estreia de Chernobyl não poderia ser mais promissora. A aposta da HBO para preencher o vazio após o final de Game of Thrones já me conquistou. Pena que é uma minissérie de apenas cinco episódios. Vou ver aos poucos para aproveitar bem. Me recuso a maratonar uma minissérie como essa.

O desastre de Chernobyl se inicia com a explosão do reator nuclear número 4. A falta de informações e a negligência dos superiores faz tudo ser mais caótico e revoltante. Os efeitos da radiação começam a ser sentidos e uma angustiante atmosfera de pesadelo toma conta.

Graças a um absurdo descaso, a esmagadora maioria não sabia que estava colocando sua vida em risco por estar no local. O importante para os engravatados era abafar o desastre e manter as aparências de uma já decadente União Soviética.

As sequências que se seguem a explosão são dignas dos melhores filmes de terror e suspense. Por estarmos diante de um evento real, tudo se torna ainda mais assustador.

A última cena mostrando as pessoas de Pripyat vivendo suas rotinas normalmente enquanto o impacto da radiação se aproxima é perturbadora. Mas mais perturbador ainda é ver como agiram as supostas autoridades.

Este primeiro episódio não se preocupou tanto em desenvolver os personagens principais. O objetivo era nos transportar para os arredores de Pripyat quando o caos nuclear se iniciou. E claro, isso foi feito com maestria.

Vem mais coisas boas por aí.

Nota: 9

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s