Crítica | Western (2017)

Podem haver conflitos quando um grupo de alemães trabalha em uma região do interior da Bulgária, ainda mais quando alguns destes alemães agem de maneira arrogante. Este não é o caso de Meinhard, um homem de meia idade que procura interagir com o povo local de forma amistosa. A trama se desenrola sem muita pressa, mas a tensão que permeia boa parte das cenas não permite que nosso interesse diminua. O ar de superioridade demonstrado pelos alemães, a dificuldade de comunicação e até a lembrança da Segunda Guerra são elementos que dificultam bastante a relação entre os locais e os de fora. É um mundo complexo, austero e perigoso. De uma hora para outra a hostilidade pode tomar conta. Deve-se respeitar e garantir que você seja respeitado de volta. O título Western não foi á toa. Há muitas características deste seminal gênero do cinema aqui, mesmo com cenários bem diferentes daqueles que nos acostumamos nos filmes americanos. Com um ritmo particular e focando em assuntos delicados, Western demanda um pouco de paciência. Mas não se preocupe. A paciência vai ser bem recompensada com uma das melhores experiências do cinema em 2018.

Nota: 9

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s