Game of Thrones | 2×04 – Garden of Bones

A trama avança pouco e o ritmo é um tanto irregular em Garden of Bones. Pode ser que seja pela qualidade do ator Peter Dinklage, mas as únicas cenas que me despertaram mais interesse envolveram Tyrion. Ah. E ver a maldade de Joffrey chegando a uma escala estratosférica também. É possível não odiá-lo? Coitada de Sansa. Ela não consegue ter um só dia de paz. Quem não gostava dela deve ao menos simpatizar com ela agora e torcer para que dê um jeito de escapar desse pesadelo.

Falando em pesadelo, é exatamente isso que Harrenhal oferece para os capturados. Pouca comida, muita sujeira e morte para todo o lado. Um lugar chefiado pela Montanha não poderia ser diferente. Parece que as coisas irão melhorar agora que Tywin chegou.

Eu estava na torcida para que Stannis e Renly tivessem uma conversa produtiva em busca de um acordo, mas os irmãos estão bem longe disso. Nenhum abrirá mão de se sentar no trono de ferro. Será que o enorme exército de Renly terá alguma chance diante dessa sombra aterrorizante parida pela Sacerdotista da Luz?

Vou ser sincero com vocês. Gosto do lado sobrenatural e de fantasia de Game of Thrones, mas esse pequeno diabo que saiu do ventre de Melisandre me desanimou um pouco.

Garden of Bones é o episódio mais fraco de Game of Thrones até o momento.

Nota: