Game of Thrones: “The Wolf and the Lion” Crítica

Game of Thrones | 1×05 – The Wolf and the Lion

The Wolf and the Lion, quinto episódio da primeira temporada, nos mostrou que o potencial do seriado é gigantesco. A trama vai sendo esculpida com brilhantismo e a intriga fica cada vez mais envolvente. O roteiro acertou em cheio em focar no que acontece em King’s Landing e proximidades. Não há nenhuma cena com Jon Snow ou Daenerys e, mesmo assim, temos o melhor episódio de Game of Thrones até agora.

A violência e a tensão permeiam boa parte do episódio. Tudo se inicia com uma justa entre Sor Loras e O Montanha, com a vitória do cavaleiro das flores. A reação do Montanha é chocante. Coitado do cavalo. E detalhe para o Cão de Caça defendendo Sor Loras e sendo aplaudido pelo público. Posso estar viajando, mas notei um discreto semblante de orgulho no Cão nesse momento.

Catelyn Stark agiu por instinto e demonstrou coragem ao capturar Tyrion, mas ela não deve ter pensado que os desdobramentos disso podem ser temerários. Catelyn leva Tyrion até a casa de sua irmã Lysa Arryn no Ninho da Águia. Lá ele se torna prisioneiro no último lugar em que alguém com medo de altura gostaria de estar. Por sorte, o ‘duende’ não tem essa fobia. Alguém acredita mesmo que ele mandou matar Bran? Ele não seria tão burro ao ponto de emprestar sua própria arma para o matador, não é?

E que familinha bizarra temos no Ninho da Águia. Lysa Arryn está longe de ser mentalmente equilibrada e ainda por cima tem um filho já crescido que ainda é um lactente. E que tal o surtinho dele? Esse moleque é gatilho para enxaqueca.

As investigações de Ned Stark o levam para um caminho sem volta. Há algo de muito estranho acontecendo em King’s Landing. As coisas ficam ainda piores quando Ned discute com o Rei sobre o que fazer com Daenerys e sua gravidez. Apesar da amizade entre Robert e Ned, parece que o rompimento dos dois é definitivo.

Pensem na insuportável situação em que se encontra Ned: ele brigou com o rei, não é mais o Mão e sua esposa mantém Tyrion como cativo.

Jaime deixa as coisas mais claras possíveis ao executar os melhores soldados de Ned. Ele quer o irmão solto! Lembram que no episódio anterior ele teve uma conversa com Jory sobre uma batalha que os dois travaram juntos? Pois é. Agora Jaime não pensa duas vezes antes de trespassar uma lâmina pela órbita do seu antigo ‘colega’ de campo de batalha. Cruel.

E vejam como o roteiro de Game of Thrones é cuidadoso e dificilmente deixa pontas saltas. A condição de Theon é revelada aos poucos e percebemos que ele está começando a se irritar com a sua posição em Winterfell. A semente da vingança está plantada.

Sobra tempo para um diálogo com grande carga emocional entre Robert e Cersei. Apesar do casamento arranjado, houve um momento em que os dois tinham uma certa intimidade. Não mais. Agora é só fachada.

Episódio magnífico!

Nota: 9.2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s