santos-ou-soldados-2003

Santos ou Soldados é uma prova de que é possível fazer um bom filme de guerra com um orçamento modesto. Para tal, são necessários um roteiro competente, atuações convincentes e criatividade na hora de trabalhar com os efeitos especiais. É o que temos aqui. A trama mostra quatro soldados que conseguiram fugir do massacre de Malmedy (Bégica), episódio da Segunda Guerra em que prisioneiros americanos foram covardemente assassinados por soldados alemães. Esses quatros soldados ganham a companhia de um inglês que cai de paraquedas na região. Eles estão atrás das linhas inimigas e vão tentar encontrar uma base aliada. Além da sobrevivência, eles também tem o objetivo de passar uma informação importante aos seus superiores.

Baseado em fatos reais, o filme oferece sequências que transmitem bem o medo e a tensão de tentar passar despercebido em uma área infestada de inimigos. Qualquer barulho nas redondezas pode ser indicativo da presença dos alemães. O grupo também precisa enfrentar o frio, a neve e a pequena quantidade de suprimentos.

Apesar das dificuldades, é uma oportunidade para que criem-se laços ainda mais fortes de amizade entre os soldados. Mesmo com a pequena duração, é possível conhecermos boa parte dos personagens e seus conflitos pessoais.

Outro ponto positivo é o combate propriamente dito. Não temos espetáculos visuais nos moldes de O Resgate do Soldado Ryan, mas as cenas de batalha são verossímeis e realçam a crueldade da guerra.

É uma pena que Santos ou Soldados tente apelar para lágrimas do público através de situações forçadas, como o soldado que quer um cigarro e por todo o subtexto religioso.

Não estamos diante de um top 20 do gênero, mas é um trabalho que merece ser visto.

296