richard-mathesonOntem fomos surpreendidos por uma triste notícia: o falecimento do escritor Richard Matheson, aos 87 anos.

Todo fã de ficção científica e de terror já esteve diante de alguma obra dele, seja em seus livros ou em adaptações no cinema.

Um dos seus melhores e mais famosos trabalhos é Eu Sou a Lenda (escrito em 1954), que ganhou uma boa versão para o cinema em 2007, com Will Smith. Talvez esse tenha sido o último grande destaque de sua carreira.

Uma consulta no IMDb revela que ele está por trás de nada mais, nada menos do que 80 títulos, como por exemplo: Gigantes de Aço, A Caixa, Ecos da Vida, Amor Além da Vida, Em Algum Lugar do Passado, Encurralado (assinando o roteiro), Mortos que Matam, O Incrível Homem que Encolheu, além de episódios de Twilight Zone, Mestres do Terror e Star Trek.

O cinema perde um autor prolífico e criativo, cujas ideias geraram ótimos filmes para todos aqueles que gostam viver experiências que fogem do lugar comum.

Ainda não se sabe a causa da morte, mas de acordo com a filha de Richard Matheson ele ” faleceu em casa, cercado pelas pessoas e pelas coisas que amava”.

Fica o legado.