Crítica: Spartacus 3×10 – Victory

spartacus-3x10-finale

Por tudo o que o seriado já nos mostrou era natural que as expectativas para o series finale estivessem lá no alto. Boa notícia: elas foram brilhantemente correspondidas.

O episódio se inicia referenciando o filme de Stanley Kubrick de 1960, quando vários personagens gritam a plenos pulmões: “Eu sou Spartacus!”. No final das contas, tal atitude se revelou uma boa forma de atrapalhar a movimentação do exército de Crassus, pelo menos momentaneamente.

Fica claro que a metade inicial de Victory serve como preparação para a batalha final que se aproxima, mas o fato é que ela possui cenas que puxam para o lado emocional de maneira convincente. Vemos que Gannicus finalmente encontrou o amor verdadeiro graças a Sibyl, além de Nasir e Agron confirmando o que sentem um pelo outro.

Antes da batalha presenciamos um encontro entre Spartacus e Crassus. Acho que todos esperavam por isso, mesmo que soasse difícil. Na conversa foi possível ver o respeito de Crassus pelo ex-escravo, bem o oposto dos outros antes dele, como Glaber e Batiatus.

Quando Spartacus fala que “Nós decidimos o nosso destino. Não os romanos. Não os deuses” sentimos que a hora chegou. Não imaginava que nos brindariam a melhor sequência de batalha já feita para um canal de televisão.

Por cerca de 30 minutos (que parecem 5) somos absorvidos pela violência da batalha, recheada de efeitos especiais competentes, sangue e de muita intensidade por parte dos atores. Minha frequência cardíaca certamente subiu em alguns momentos, tamanha a adrenalina. Tivemos os esperados duelos entre Caesar e Gannicus, mas principalmente entre Crassus e Spartacus. Foi de tirar o chapéu. A coreografia da luta não poderia empolgar mais, com direito a um verdadeiro banho de sangue, uma trilha sonora grandiosa e um resultado imprevisível.

Estamos diante de um desfecho épico para um dos grandes seriados já produzidos. Sem tomar liberdades para agradar o público menos exigente, os roteiristas não desafiaram a lógica e deram o fim esperado para os rebeldes. Ver Gannicus crucificado foi doloroso, mas ficou provado que ninguém era capaz de derrotá-lo em um combate individual. Naevia, Ludo e Saxa tiveram o glorioso fim que almejavam: no campo de batalha em um mar de sangue romano.

E chegamos a Spartacus… eu não estava a fim de vê-lo pregado em uma cruz, mas também não gostaria que dessem um chega pra lá na História e o deixassem vivo. Os roteiristas conseguiram fazer da morte dele algo triste, mas também transmitiram uma ideia de dever cumprido. É fato que ele fez Roma tremer. Esse grito da luta pela liberdade ecoa até hoje! Devemos elogiar a atuação de Liam Mcintyre aqui. Superou-se incrivelmente.

Para fechar com chave de ouro, uma emocionante homenagem a todos que fizeram parte deste ótimo seriado, inclusive com o mito Andy Whitfield desferindo a frase “Eu sou Spartacus!!!” e nos levando às lagrimas e aos aplausos.
10/10

curta o facebook intratecal

10 comentários em “Crítica: Spartacus 3×10 – Victory”

  1. Encontrei seu blog zapeando pela internet, parece que é o único em língua portuguesa que faz boas reviews desse seriado. Acho que essa série é muito subestimada, quase ninguém assiste. The Walking Dead e GOT são boas séries, porém o hype que elas possuem é algo que eu não entendo. Spartacus não fica devendo em nada pra essas duas. Não vi quase nenhum blog especializado no assunto citando e comentando o fim da série. Parabéns pelo trabalho e pelas ótimas resenhas.

    1. Spartacus conquistou a admiração do público de maneira honesta, com episódios cada vez melhores. Vai fazer uma falta sinistra… agradeço muito pelo teu comentário, com certeza é um grande incentivo para continuar escrevendo sobre seriados… pena que não vai mais ser sobre Spartacus!!

      abraços!

  2. Realmente… essa série vai fazer muita falta… mais teve seu final simplismente digno e épico !

  3. Esse seriado foi fantástico, evoluiu muito desde do 1º episódio. Uma pena mesmo não contar mais com Andy Whitfield, mas o Liam não ficou para trás, substituiu a altura, deixando nosso Spartacus com ar mais selvagem, mas a verdadeira pena mesmo é saber que esse seriado chegou ao seu fim, só o que eu tenho a dizer é “Gratitude”.

  4. adorei toda serie e o final foi espetacular.ja vi e revi 4 vezes e nao me canso!espero que faaçm uam serie semelhante com ceasar e com o mesmo ator…triste que acabou…pra mim umas da smelhores series de todos os tempos!

  5. Perfeito foi a melhor season finale de todos os tempos melhor que todos os seriados que assisti até hoje parabéns viva spartacus

  6. Só não chorei no final porque antes assisti ao filme Os Miseráveis e chorei pra caralho, mas depois que eu assisti ao ep. passei p dia de luto!!! Spartacus é muito foda!

  7. Assisti nessa madrugada os 3 últimos episódios de Spartacus, e não vou negar, fui as lagrimas . Primeiramente porque era a minha séria favorita, e em 2 lugar pelo final. Terminou com estilo, não enchendo linguiça como a maioria das séries fazem hoje em dia
    Quem não gostaria que o Spartacus vivesse, mas se isso acontece estariam indo contra a verdade, seria apenas mais uma série de TV já feita; Mas isso não aconteceu, teve um final magnifico, e foi impossível segurar as lágrimas.
    Como já disseram , Liam McIntyre teve uma interpretação brilhante, e se superou em cada episódio

    Obrigado spartacus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s