A segunda temporada de The Walking Dead demorou um pouco para engrenar, já a terceira está com um ritmo alucinante, com muita coisa acontecendo e a tensão sempre lá no alto. Quem não desistiu do seriado deve estar se sentindo muito bem recompensado.

Dando continuidade ao episódio anterior, temos o encontro de Rick e o resto do grupo com os presidiários que ficaram alheios ao apocalipse zumbi que se desenrola ao redor do mundo. Ficamos imaginando que uma disputa por território vai ocorrer, mas os presos concordam em dar a metade da comida que possuem se Rick e os outros os ajudarem a limpar uma ala da prisão.

Apesar de toda a intensidade da situação, sobra um tempinho para uma comédia pastelão. Me refiro a cena em que os presidiários ficam que nem loucos tentando matar os zumbis com socos no estômago e facadas no peito, mesmo tendo sido avisados da maneira correta de fazê-lo. Um pequeno alívio cômico no meio do caos.

“Sick” possui a cena mais surpreendente e impactante de todo o seriado, pelo menos na minha opinião. Sim. Falo da cena que nos confirma que Rick realmente passou por uma grande mudança. O momento em que ele encara o preso com um olhar frio, diz “shit happens” e  desfere o golpe no meio da cabeça do cara é épico. Não acho que Rick se transformou em um assassino, mas sim em alguém que não está mais preocupado em seguir as leis de uma sociedade civilizada. A sobrevivência vem em primeiro lugar e qualquer ameaça deve ser eliminada. Não há mais tempo para perder com qualquer coisa ou qualquer pessoa que tragam dúvidas.

Lori toma uma atitude corajosa ao realizar um boca a boca em Hershel, que estava a um passo de virar zumbi. O perigo iminente da situação foi transmitido com bastante qualidade, culminando em um verdadeiro susto quando Hershel tenta agarrar o pescoço dela.

Carol parece ganhar mais evidência agora. Ela pretende fazer uma cesariana em Lori e para isso vai treinar nos zumbis. Corpos não vão faltar. Se formos pensar de maneira realista, a chance disso tudo dar certo é miníma, mas estou disposto a dar um desconto para essa forçada de barra que se aproxima.

O episódio se encerra em uma cena com um ar poético que revela que Rick ainda não perdoou Lori, mas que talvez faça isso em breve.

Se esse nível for mantido The Walking Dead vai se firmar ainda mais como um dos melhores seriados de hoje em dia.
10/10