A Invenção de Hugo Cabret se passa na Paris da década de 1930. Hugo é um órfão que vive escondido em uma estação de trem. Seu maior desejo é consertar um autômato que havia sido recuperado pelo seu pai antes de morrer. Consertar esse robô seria para Hugo como ter o pai de volta por alguns momentos, já que ambos trabalharam juntos na tentativa de fazê-lo funcionar. Aos poucos descobrimos que tal robô é muito mais do que uma simples máquina. Na realidade, ele guarda uma relação próxima com Georges Méliès, o diretor de cinema responsável pelo filme Viagem à Lua e também por difundir o cinema no início do século XX.

A história do garotinho Hugo não é das mais originais e ela ainda sofre com um certo problema de ritmo, mas são detalhes que podem ser relevados dada a grandiosidade do que Martin Scorsese alcança aqui. Scorsese celebra de maneira emocionante a História do cinema. Qualquer pessoa que já se sentiu interessada por conhecer os primórdios da sétima arte vai se encantar em ver o estúdio de Méliès recriado, assim como receber uma verdadeira aula sobre o tema, mas de uma maneira bem convidativa, com bastante magia e momentos inesquecíveis.

A paixão que Méliès demonstrava ao realizar seus filmes é algo inspirador. Através do roteiro descobrimos várias curiosidades interessantes sobre ele, como o fato de ter como profissão anterior o ilusionismo e de ter criado o primeiro estúdio de cinema da Europa.

Não tenho dúvidas que muita gente vai digitar Méliès no google ou Viagem à Lua no youtube. Scorsese não só transmite o seu amor por cinema, como consegue fazer o público se interessar pelo assunto. Aliás, Scorsese contribuiu e continua contribuindo para que o cinema seja algo tão fascinante, afinal ele está por trás de filmes como Os Bons Companheiros, Taxi Driver, Touro Indomável e Ilha do Medo. Reparem como ele é capaz de variar bastante os seus temas, sem perder a qualidade. A Invenção de Hugo Cabret tem um toque de aventura e de magia, além de contar com uma técnica de 3D tão boa como a de Avatar.

Eis uma bela oportunidade para dar asas à imaginação e esquecer por alguns minutos desse nosso mundo imperfeito. [info]

Nota: * * * * *