O documentário faz um painel de como está o sistema educacional público americano. Estatísticas preocupantes são apresentadas, como a que mostra que apenas 12% dos alunos de escolas públicas de Washington são proficientes em matemática. Waiting for Superman dá nome e cara as estatísticas, nos aproximando do assunto.

A narração do diretor Davis Guggenheim é ótima, sem ironias e sem sensacionalismo.

Procura-se entender os motivos que levam a um quadro tão ruim e que gera muito poucos universitários no futuro. Um dos motivos apontados é o despreparo de alguns professores, que são protegidos pelo sindicato da classe. No contrato deles existe algo chamado “estabilidade” que faz a demissão ser quase impossível. Num estado americano, 1 em cada 57 médicos perdem o direito de atender pacientes, 1 em cada 97 advogados perdem o direito de atuar e somente 1 em cada 2.500 professores ficam proibidos de dar aula.

É revoltante ver professores lendo jornais quando deveriam ensinar alguma coisa para os alunos. Pior ainda é escutá-los dizendo: “Vocês aprendendo ou não, eu ganho o mesmo”. E esse é mais um problema das escolas públicas. Não faz diferença se você é um professor bom ou ruim. O salário e os benefícios são os mesmos.

Parecia uma situação sem esperanças até Geoffrey Canada aparecer com sede de mudanças. A chance de crianças menos favorecidas economicamente reside nas escolas charter, que são públicas, mas são administradas de maneira particular. Geoffrey Canada surge com uma fórmula “mágica” de professores competentes, motivados e com melhores salários e uma carga horária de aulas maior. Funciona. O problema é que esse tipo de escola tem poucas vagas. A disputa para fazer parte delas se dá por sorteio, como uma loteria. É muito triste ver o futuro de uma criança depender de um maldito sorteio. O documentário trabalha bem com nossas emoções na sequência final, em que vemos as crianças torcendo para serem contempladas com a chance de um futuro promissor.

Waiting for Superman é informativo, relevante e hipnótico do começo ao fim.
IMDb

/b. knott