Nota: 8

O sexto episódio de The Big C não oferece tantas risadas como alguns episódios anteriores fizeram e prefere se concentrar num quase remorso de Cathy por ter traído o marido e também na disseminação do seu câncer.

Cathy vai ao médico após perceber uma massa na região glútea, o que a deixa mais preocupada do que o normal. Graças a isso, ela quase faz o que todos estamos esperando que ela faça, que é contar para a família sobre sua condição médica. Não fosse o pentelho do marido com sua grande confissão teríamos esse momento.

Não sei vocês mas tenho muitas dificuldades em gostar do Paul. Suas piadinhas idiotas e sua hipocondria são extremamentes irritantes. Sem falar no filho pra lá de insuportável. Neste episódio ele aceita participar dessa tal corrida de banheiras, mas isso me pareceu inverossímel graças as atitudes do garoto em relação a mãe nos outros episódios. Falha do roteiro ou o início da mudança de comportamento do pestinha?

De qualquer forma, foi ótimo ver Cathy tomando uma decisão importante e logo na sequência fazer exatamente o oposto do que decidiu. Claro, ela está doente e um tanto perdida. Depois que descobriu um bom refugo no Lenny ela não vai querer abandonar isso tão cedo.

Outro destaque fica para a maneira sutil com que outra doença é apresentada no seriado. Marlene dá indícios de que pode estar com demência quando esquece completamente de um comprimisso e quando guarda um chinelo na geladeira. Cruel.

Até amanhã escrevo sobre o sétimo episódio. Aguardem. 😉