Acabo de assistir ao quinto episódio de The Pacific e uma coisa eu posso afirmar: por enquanto, The Pacific não conseguiu suplantar Band of Brothers.

Apesar de contar com ótimas atuações e boas cenas de batalhas, The Pacificparece ter dificuldades em avançar na trama. Algo estranho, já que são apenas 10 episódios.

Esta parte cinco é mais uma com altos e baixos.

Eugene Sledge acaba de entrar na guerra e rapidamente percebe que as coisas serão difíceis nas ilhas do pacífico. O ambiente hostil é novamente mostrado como um grande inimigo, às vezes até mais violento que os japoneses.

Durante sua ambientação, Eugene trava um interessante diálogo com Leckie. O tema discutido é Deus e sua utilidade. Os dois tem pontos de vistas bem diferentes, algo que pode ser transportado para o pensamento de vários outros soldados.

É muito interessante o momento em que Eugene, ao perceber a falta de fé de Leckie, pergunta:
– No que você acredita?
– Na munição! – Leckie prontamente responde.

O objetivo do exército é tomar a ilha Peleliu e não será uma tarefa fácil. Segundo as entrevistas do início, era uma batalha com uma duração prevista de alguns dias. Durou 2 meses.

Quando Eugene e os outros soldados estão no tanque anfíbio, aguardando o momento de sair do barco para ir até a praia, é criada uma expectativa enorme. Podemos sentir a intensidade da situação, assim como o medo e o pavor dos soldados. Em poucos momentos eles vão enfrentar o caos.

A batalha em si acaba não correspondendo as expectativas, mas quero pensar neste episódio como um tipo de ponte para a sexta parte, que promete ser recheada de cenas brutais.

E aí, alguém viu este episódio já? O que acharam? Alguma chance de ser melhor que Band of Brothers?

/ bruno knott