Título original: Tyson
Ano: 2008
Diretor: James Toback

Iron Mike é uma das lendas do esporte. Sua carreira foi meteórica. Tornou-se campeão mundial bem jovem e por algum tempo foi considerado invencível. Infelizmente, a carreira dele foi repleta de altos e baixos, principalmente devido a sua vida fora do ringue. Este documentário não tem nenhum tipo de invenção no quesito direção, ele não ousa nesse sentido. O que temos é Mike Tyson sentado no sofá da própria casa, olhando para a câmera e discorrendo sobre a vida e a carreira. Mesmo tendo este estilo tradicional, Tyson é extremamente eficiente durante seus poucos menos de 90 minutos.

Mike Tyson abre o coração e nos fala sobre muitas coisas: os motivos que o levaram a lutar, a importância de Cus D’Amato no seu desenvovilmento como boxeador e como pessoa, as noites que ele passava vendo e estudando lutas antigas, o vício em mulheres, o temperamento agressivo e auto-destrutivo, o casamento que não deu certo com a atriz Robin Givers, o tempo na prisão, as duas lendárias lutas com Evander Holyfield e vários outros temas.

É uma pena que o relacionamento com o empresário Don King tenha sido tão pouco explorado. Vai ver ele não queria falar sobre isso. No mais, é um documentário que conta com uma entrevista sincera e magnética de Iron Mike. O filme é curto e passa voando e eu recomendo para qualquer um que queira saber mais sobre uma das pessoas mais comentadas do século passado.

Nota: 7

– bruno knott