Título original: Toy Story
Ano: 2010
Diretor: Lee Unkrich

Apesar de ter gostado muito do filme, não acho que seja o melhor trabalho da PIXAR. Posto que na minha concepção é ocupado por Wall-E. De qualquer forma, Toy Story 3 é um magnífico trabalho de animação, que oferece excelentes doses de humor, ação, aventura e sentimentalismo sincero. Neste terceiro filme, Andy já não é mais uma criança e esta prestes a ir para a faculdade. Woody, Buzz, Jesse e os demais brinquedos não fazem mais parte da vida de Andy, fato que os leva a um tocante estado de carência.

Qual o destino dos brinquedos? O lixo, o sotão ou a creche? Por um engano da mãe de Andy os brinquedos acabam na creche e lá eles terão que enfrentar as mais diversas situações. O diretor Lee Unkrich cria cenas de extrema qualidade no quesito ação, transformando o filme numa experiência muito empolgante nesse sentido, principalmente no 3-D. O personagem Ken é o grande destaque quando a intenção é nos fazer rir. Praticamente todas as suas cenas são hilárias, ainda mais quando a Barbie está por perto. Não posso esquecer tambem do Buzz versão espanhol.

Para mim o que mais vai ficar marcado é o clímax. Todo o esforço dos brinquedos de escapar do inevitável fim é algo legendário, assim como a atitude comovente que eles tomam. É uma demonstração de amizade que emociona profundamente, do mesmo jeito que os 10 minutos iniciais de UP e os 20 de Wall-E, por exemplo. Se não dou uma nota maior é porque esperava mais por todo os elogios que o filme recebeu e por não achar ele tão perfeito como Wall-E.


Nota: 8

– bruno knott