Título original: Boogeyman
Ano: 2005
Diretor: Stephen T. Kay

Fazia tempo que eu não assistia a um filme tão ruim. Era pra ser um filme de terror, mas o diretor Stephen T. Kay não consegue assustar em nenhum momento. Não há clima de tensão ou de suspense. Ele tenta gerar medo através daquelas tradicionais e prevísiveis cenas em que há um corte rápido e um aumento na trilha sonora. Simplesmente patético.

A história não colabora, é verdade. Um garoto tem o pai raptado por um monstro do armário e isso se transforma num trauma para o rapaz. Agora adulto, só de ver um armário já fica com medo. O ator é tão ruim que em nenhum momento ficamos convencidos desse medo.

Apesar da curta duração, O Pesadelo é uma experiência das mais entediantes. O envolvimento com a história e com os personagens é tarefa impossível para qualquer ser humano. O que nos resta é sentir vergonha alheia por presenciar ideias tão imbecís.

Certamente faz parte da lista dos 10 piores filmes que já vi na minha vida. Recomendo distância. Nem a presença de Emily Deschanel e seus olhos azuis salva.

Como algo desse nível foi produzido por alguém como Sam Raimi? Bizarro.

Nota: 2